Definição de competências em cuidados paliativos na formação do médico generalista

Autores

  • Kátia Macário Santos Quintiliano Universidade Federal de Alagoas, Brasil
  • Francisco José Passos Soares Universidade Federal de Alagoas, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.36367/ntqr.3.2020.175-187

Palavras-chave:

Cuidados Paliativos; Medicina; Competência; Curriculo Médico.

Resumo

Introdução: A matriz curricular de uma escola médica deve concordar com a prática profissional e ser pautada pelas necessidades da sociedade. No Brasil, a formação médica apresenta deficiência na abordagem dos cuidados paliativos. Objetivo: Definir as competências em cuidados paliativos necessárias para a formação do médico generalista. Metodologia: Pesquisa descritiva e exploratória utilizando-se da técnica Delphi. A amostra foi constituída por 11 médicos onde suas especialidades permitem ter área de atuação em cuidados paliativos. Na primeira rodada de perguntas foram elencadas competências que os profissionais consideraram necessárias para o médico generalista; na segunda os participantes escolheram as competências após o compilado da primeira rodada, com o acréscimo de algumas competências citadas no Libro Blanco; e na terceira rodada foi validada a matriz de competências elaborada por consenso. Resultados: As recomendações mais votadas pelos painelistas foram: conhecimento sobre cuidados paliativos, cuidados paliativos na atenção básica, controle de sintomas, trabalho interprofissional, habilidades de comunicação e bioética. Uma matriz com 30 competências foi desenvolvida. Conclusões: A técnica Delphi é uma importante ferramenta de pesquisa qualitativa que proporcionou a elaboração de uma matriz de competências em cuidados paliativos, a qual poderá contribuir na qualificação da formação médica e na assistência à saúde da população.

Downloads

Publicado

2020-07-08

Como Citar

Quintiliano, K. M. S. ., & Soares, F. J. P. (2020). Definição de competências em cuidados paliativos na formação do médico generalista. New Trends in Qualitative Research, 3, 175–187. https://doi.org/10.36367/ntqr.3.2020.175-187