Repensando o percurso metodológico de pesquisas etnográficas em tempos de pandemia: Uma breve revisão de literatura

Autores

  • Cátia Candido da Silva Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal / Universidade de Brasília, Brasil
  • Fabrícia Teixeira Borges Universidade de Brasília, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.36367/ntqr.9.2021.110-118

Palavras-chave:

Metodologia, Etnografia, Pandemia, Covid-19

Resumo

Este artigo trata-se de uma revisão de literatura que teve como objetivo identificar como pesquisadores etnográficos solucionaram o impasse da necessidade de mudanças de percursos metodológicos impostas pelo distanciamento físico em decorrência da pandemia da Covid-19. Buscou-se identificar quais soluções foram propostas pelos estudiosos para a viabilização da continuidade das pesquisas. A Covid-19 é de uma doença nova com um alto poder de infecciosidade e difusão. Seu alastramento em dimensões mundiais levou a Organização Mundial de Saúde (OMS) a declarar pandemia e recomendar o distanciamento social como uma das medidas para a mitigação da sua disseminação. Tal acontecimento alterou o cotidiano da população acarretando na reorganização compulsória das configurações relacionais. Essas mudanças também impactaram a produção acadêmica, principalmente quanto à realização de pesquisas com abordagem etnográfica, pois a imersão no campo para a produção dos dados tornou-se inviabilizada. Nesse contexto, a pesquisa que temos em andamento foi afetada, uma vez que nosso objeto de estudo sustenta-se em elementos da constituição das subjetividades de crianças e adolescentes candomblecistas, o que havia nos levado a optar pela etnografia. Diante da necessária redefinição das rotas metodológicas, consideramos relevante identificar como outros pesquisadores solucionaram tal impasse. Para tanto, realizamos uma revisão de literatura com buscas no Portal de Periódicos Capes e no Scielo Brasil, utilizando os descritores etnografia e pandemia juntos. Analisamos 04 pesquisas empíricas que sofreram alterações na proposta metodológica em decorrência da pandemia da Covid-19. Como resultado, observou-se que os pesquisadores asseguraram a continuidade das pesquisas por meio da hibridização metodológica e da plataformização. Entre os instrumentos de pesquisa mais utilizados estão as redes sociais virtuais (Facebook e WhatsApp) e as plataformas de videoconferências (Jitsi Meet), além de formulários do Google Forms. Consideramos que os achados dessa revisão podem servir de inspiração para outros pesquisadores que necessitem alterar o método de suas pesquisas.

Downloads

Publicado

2021-07-08

Como Citar

Cátia Candido da Silva, & Fabrícia Teixeira Borges. (2021). Repensando o percurso metodológico de pesquisas etnográficas em tempos de pandemia: Uma breve revisão de literatura. New Trends in Qualitative Research, 9, 110–118. https://doi.org/10.36367/ntqr.9.2021.110-118