A(s) casa(s) e o “ficar em casa”: Um estudo exploratório dos impactos psicossociais das desigualdades habitacionais na vivência da pandemia da Covid-19

Autores

  • Raquel Ribeiro Centro de Estudos Sociais, Universidade de Coimbra, Portugal

DOI:

https://doi.org/10.36367/ntqr.9.2021.153-162

Palavras-chave:

Habitação, Pandemia da Covid-19, Desigualdades Sociais, Impactos Psicossociais, Métodos Mistos

Resumo

O direito à habitação é inseparável do direito à vida e constitui a base de outros direitos humanos fundamentais. A pandemia da Covid-19 colocou a habitação na primeira linha de defesa contra o novo coronavírus tornando mais visíveis e dramáticas as desigualdades estruturais na habitação. Este artigo pretende estudar o impacto das condições habitacionais na vivência da pandemia da Covid-19 recorrendo a métodos mistos. Apresenta os resultados preliminares de um inquérito por questionário com perguntas abertas e fechadas aplicado a 527 residentes em Portugal em 2021. Os resultados revelam que as pessoas com melhores condições habitacionais reportam um impacto mais positivo da habitação, nomeadamente na saúde física e psicológica durante a pandemia. A análise textual com o software IRAMUTEQ às respostas à questão aberta revela que o impacto positivo se associa sobretudo à possibilidade de praticar exercício físico e de desenvolver atividades de lazer ao ar livre. Pelo contrário, a falta de espaço interior ou exterior, os problemas de humidade e infiltrações, o mau isolamento sonoro ou a pouca exposição solar estão associados à experiência de problemas de saúde e deterioração do bem-estar emocional e psicológico. Os resultados sugerem que a adesão às medidas de confinamento e isolamento social em casa produzem vivências muito diferenciadas em função das condições habitacionais das populações, com importantes impactos quer ao nível da saúde física quer da saúde mental. Conclui-se da necessidade de combinar metodologias quantitativas e qualitativas na compreensão da relação entre as desigualdades nas condições habitacionais e os impactos psicossociais da pandemia da Covid-19.

Downloads

Publicado

2021-07-08

Como Citar

Raquel Ribeiro. (2021). A(s) casa(s) e o “ficar em casa”: Um estudo exploratório dos impactos psicossociais das desigualdades habitacionais na vivência da pandemia da Covid-19. New Trends in Qualitative Research, 9, 153–162. https://doi.org/10.36367/ntqr.9.2021.153-162