Facebook e pandemia da COVID-19: Um estudo sobre o compartilhamento de crenças online

Autores

  • Sheyla Fernandes Universidade Federal de Alagoas, Brasil
  • Marcikele Nascimento Universidade Federal de Alagoas, Brasil
  • Jennyfer Chagas Universidade Federal de Alagoas, Brasil
  • Jasielle Angelo Universidade Federal de Alagoas, Brasil
  • Anna Rocha Universidade Federal de Alagoas, Brasil
  • Vagner Souza Universidade de São Paulo, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.36367/ntqr.8.2021.78-87

Palavras-chave:

Covid-19, Quarentena, Coronavírus, Facebook

Resumo

Introdução: A Síndrome Respiratória Aguda Grave por Coronavírus 2 (SARS-CoV-2), apresentou-se como uma doença de alto potencial de contágio e que rapidamente se tornou uma emergência de saúde pública, sendo necessária a adoção de medidas sanitárias com a finalidade de conter seu avanço. As mudanças e incertezas comuns a esse período de crise promoveram impactos severos à saúde emocional da população. Com isso, as Redes Sociais Online (RSO) se tornaram facilitadoras da comunicação e compartilhamento de informações, promovendo uma rede de apoio, externalização das preocupações e estratégias de enfrentamento. Objetivos: Objetivou-se analisar a manifestação de crenças sobre a pandemia da COVID-19 entre usuários do Facebook no país. Métodos: Este estudo obteve seus dados através da busca com os descritores “COVID-19”, “coronavírus” e “quarentena” em páginas e grupos abertos, que abordassem os assuntos em questão e apresentassem um número mínimo de 50 mil curtidas/membros/seguidores no site Facebook (http://facebook.com.br). Os comentários foram coletados e transformados em dois corpus textuais analisados a partir  do software Iramuteq pelo método da análise de similitude, tornando-se possível verificar a conexidade entre as palavras presentes. Resultados: Com a análise de similitude o primeiro corpus denominado “Humor” apresentou os termos: pai, amigo e quarentena como palavras centrais e em conexão. O segundo corpus denominado “Informação” apresentou os vocábulos centrais: deus, filho e pessoa. Conclusão: Através da análise das manifestações de crenças nas redes de apoio online diante da pandemia da COVID-19 no Brasil, foi possível traçar um olhar à luz do comportamento social diante de um período de crise sanitária de proporção global.

Downloads

Publicado

2021-07-08

Como Citar

Sheyla Fernandes, Marcikele Nascimento, Jennyfer Chagas, Jasielle Angelo, Anna Rocha, & Vagner Souza. (2021). Facebook e pandemia da COVID-19: Um estudo sobre o compartilhamento de crenças online. New Trends in Qualitative Research, 8, 78–87. https://doi.org/10.36367/ntqr.8.2021.78-87