Representações sociais de puérperas sobre a adesão ao pré-natal na fronteira franco-brasileira

Autores

  • Lise Maria Carvalho Mendes Programa de Pós-Graduação em Enfermagem em Saúde Pública. Universidade de São Paulo, Brasil
  • Graciano Almeida Sudré Programa de Pós-Graduação em Enfermagem em Saúde Pública. Universidade de São Paulo, Brasil
  • Jordânia Vieira Oliveira Departamento de Ciências Biológicas e Saúde. Universidade Federal do Amapá, Brasil
  • Nayara Gonçalves Barbosa Programa de Pós-Graduação em Enfermagem em Saúde Pública. Universidade de São Paulo, Brasil
  • Juliana Cristina dos Santos Monteiro Programa de Pós-Graduação em Enfermagem em Saúde Pública. Universidade de São Paulo, Brasil
  • Flavia Azevedo Gomes-Sponholz Programa de Pós-Graduação em Enfermagem em Saúde Pública. Universidade de São Paulo, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.36367/ntqr.8.2021.130-137

Palavras-chave:

Serviços de Saúde Materna, Saúde na Fronteira, Saúde Materna

Resumo

Introdução: No Brasil, os indicadores da assistência pré-natal demonstram uma persistência da inadequação dos serviços de saúde. Esta inadequação é observada principalmente na região Amazônica, mediante contexto de desigualdades sociais e regionais. Desta forma, este estudo pretende compreender as representações sociais sobre a busca pela assistência pré-natal por puérperas que aderiram ao pré-natal tardiamente na região supracitada. Metodologia: estudo qualitativo, realizado com 13 puérperas, em Alojamento Conjunto. As entrevistas foram semi-diretivas, gravadas e transcritas na íntegra, organizadas a partir da Análise Temática. Resultados: Verificou-se as categorias: Percepção socialmente construídas da assistência pré-natal e Obstáculos que interferem na não-adesão ao pré-natal. Conclusões: A prevenção, o acolhimento e a aprendizagem são as principais percepções que motivam à realização do pré-natal. As representações dos obstáculos à adesão inserem-se nas precárias relações trabalhistas, violência de gênero, variabilidade linguística e culturais; a ausência das redes de apoio e desorganização dos serviços.

Downloads

Publicado

2021-07-08

Como Citar

Lise Maria Carvalho Mendes, Graciano Almeida Sudré, Jordânia Vieira Oliveira, Nayara Gonçalves Barbosa, Juliana Cristina dos Santos Monteiro, & Flavia Azevedo Gomes-Sponholz. (2021). Representações sociais de puérperas sobre a adesão ao pré-natal na fronteira franco-brasileira. New Trends in Qualitative Research, 8, 130–137. https://doi.org/10.36367/ntqr.8.2021.130-137