Desenvolvimento de competências emocionais dos profissionais de saúde em contexto de uma Unidade de Cuidados Coronários

Autores

  • Ana Paula Macedo Health Sciences Research Unit: Nursing (UICISA: E), Nursing School of Coimbra (ESEnfC) - Escola Superior de Enfermagem da Universidade do Minho, Portugal
  • Lisa Gomes Health Sciences Research Unit: Nursing (UICISA: E), Nursing School of Coimbra (ESEnfC) - Escola Superior de Enfermagem da Universidade do Minho, Portugal
  • Rui Pereira Health Sciences Research Unit: Nursing (UICISA: E), Nursing School of Coimbra (ESEnfC) - Escola Superior de Enfermagem da Universidade do Minho, Portugal
  • João Cainé Escola Superior de Enfermagem da Universidade do Minho, Portugal
  • Silvana Martins Health Sciences Research Unit: Nursing (UICISA: E), Nursing School of Coimbra (ESEnfC), Portugal

DOI:

https://doi.org/10.36367/ntqr.8.2021.864-870

Palavras-chave:

Competência Emocional, Profissionais de Cuidados Coronários, Gestão Emocional, Intervenção Psicoeducativa e Formativa

Resumo

Ambientes complexos como é o contexto de atuação dos profissionais de saúde exigem destes uma articulação conhecimentos e competências, sendo certo que uma forte componente de construção de competências emocionais implica maiores conhecimentos da parte destes. Significa que para além da necessidade de cada profissional possuir conhecimentos técnicos em domínios especializados, tem também de reunir um conjunto de competências essenciais de carácter pessoal e interpessoal. Neste sentido as competências emocionais encontram-se positivamente associadas a um conjunto de características pessoais que promovem o recurso a boas práticas e servem de fator de proteção ao bem-estar dos indivíduos. Esta investigação pretende estudar o impacte de uma intervenção psicoeducativa e formativa no desenvolvimento de competências emocionais dos profissionais de saúde, que trabalham numa unidade de cuidados coronários. A opção por este tipo de unidade cuidados justifica-se pela dimensão prioritária e permanente de intervenção na área da saúde, que a pessoa, com doença crónica, do foro cardíaco exige.  Para responder a este objetivo optou-se pelo recurso a uma metodologia de investigação baseada nos métodos mistos. Os dados foram recolhidos junto de seis profissionais de saúde, recorrendo-se ao método de Focus Group e aos questionários validados para a população que integra a amostra. A análise conjugada de dados qualitativos e quantitativos permitiu uma melhor compreensão da realidade e uma análise mais rigorosa da intervenção junto dos profissionais de saúde. Os discursos dos participantes revelaram que a intervenção psicoeducativa e formativa permitiu a introspeção e reflexão dos sentimentos face aos procedimentos implementados por estes profissionais à pessoa do foro cardíaco, num período de pandemia causada pelo SARS-COV2. A continuidade de ações formativas para o domínio das competências emocionais é salientada por todos os profissionais, permitindo o confronto mais eficaz de uma realidade que é complexa.

Downloads

Publicado

2021-07-08

Como Citar

Ana Paula Macedo, Lisa Gomes, Rui Pereira, João Cainé, & Silvana Martins. (2021). Desenvolvimento de competências emocionais dos profissionais de saúde em contexto de uma Unidade de Cuidados Coronários. New Trends in Qualitative Research, 8, 864–870. https://doi.org/10.36367/ntqr.8.2021.864-870