Narrativas: o que aprendemos sobre métodos online durante a pandemia?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36367/ntqr.10.2022.e526

Palavras-chave:

narrativa pessoal, pandemia COVID-19, pesquisa qualitativa

Resumo

: Enquadramento: Nos últimos 20 anos, a utilização da Internet em substituição à entrevista face a face em pesquisas qualitativas vem se tornando importante recurso de produção de dados sobre experiências de adoecimento. Com o isolamento social recomendado frente a COVID-19, a transição da forma presencial para as entrevistas online realizadas através de plataformas virtuais, cresceu e provocou reflexões e adaptações necessárias na metodologia. Objetivos/Organização do capítulo: A partir de uma revisão narrativa de literatura foram traçadas as vantagens e limitações do método/técnica online e, em seguida, são apresentados quatro exemplos a partir do Projeto Narrare-COVID 19, proposta inovadora de compartilhamento virtual de narrativas de adoecimento e experiências de cuidado vivenciadas por pacientes, familiares, e profissionais, produzidas através de pesquisa qualitativa com o método HERG - Health Experiences Research Group – desenvolvido pela Universidade de Oxford. Considerações finais: Os quatro exemplos tem um objetivo principal comum e as entrevistas online apresentaram, portanto, similaridades em relação aos cuidados éticos, ao roteiro de entrevista e ao compromisso do registro audiovisual, quando autorizado pelo participante. Houve diferenças em relação às estratégias de recrutamento e disponibilidade de infraestrutura disponível aos entrevistados, no que tange ao acesso à internet e/ou a plataforma (Zoom® e Meet®). Os exemplos ilustram e confirmam as contribuições e limitações das entrevistas online apontadas na revisão narrativa.

Downloads

Publicado

2022-05-19

Como Citar

C G Germani, A. C., Gandolfo Conceição, M. I. ., Evangelista Cabral, I. ., Leme Oliva, I. ., Freitas Bastos, D. ., & Navarro Dias de Souza, A. R. . (2022). Narrativas: o que aprendemos sobre métodos online durante a pandemia?. New Trends in Qualitative Research, 10, e526. https://doi.org/10.36367/ntqr.10.2022.e526