A vulnerabilidade de gênero frente aos desafios enfrentados na pandemia de COVID-19

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36367/ntqr.14.2022.e599

Palavras-chave:

Pandemia, Covid-19, Gênero, Desigualdade de gênero, Vulnerabilidades

Resumo

Introdução A pandemia do Covid-19, ocasionada pelo surgimento do novo coronavírus SARS-CoV-2, acarretou  impactos sociais, econômicos e de saúde para a população mundial, principalmente ao aprofundar as discrepâncias já existentes entre gênero, classe e raça. Objetivos Assim, considerando a necessidade de entender quais foram as consequências desse período pandêmico para os grupos mais vulneráveis, este estudo focou em investigar as mesmas no marcador social gênero. Métodos Consiste em uma revisão sistemática na literatura mundial, na qual, por meio das bases eletrônicas PubMed e Scielo foram realizadas buscas através dos seguintes descritores e operadores booleanos gender equality AND impacts AND covid19 OR SARS-COV-2.  Resultados A partir do material levantado, compôs-se uma amostra final de 21 artigos, tendo a análise revelado padrões de resultados significativos aos quais sucederam-se três categorias temáticas. Os resultados apontaram que, durante a situação pandêmica, a desigualdade de gênero intensificou-se, pessoas do gênero feminino foram afetadas com decréscimo da renda, desemprego, a sobrecarga de trabalho doméstico, estresse, trabalho de cuidado não remunerado e a violência domiciliar. Em síntese, discute-se como, no decorrer da pandemia, recaíram sobre as mulheres algumas atividades de manutenção e atenção, além - para aquelas que são mães - da responsabilidade do trabalho emocional e intelectual na criação dos filhos e do gerenciamento da casa, que induziram-nas a negligenciar muitas vezes as suas próprias necessidades. Conclusões Este estudo reflete a necessidade de  questionar a hierarquia sobreposta na estrutura patriarcal e, espera fornecer subsídios para a ampliação da produção de conhecimentos e para a formulação das redes de garantia de direitos e políticas públicas de igualdade de gênero.

Referências

Adams-Prassl, A., Boneva, T., Golin, M., & Rauh, C. (2020). The Impact of the Coronavirus Lockdown on Mental Health: Evidence from the US. Cambridge Working Papers in Economics, 2037.

Al-Rawi A, Siddiqi M, Morgan R, Vandan N, Smith J, Wenham C. (2020). COVID-19 and the Gendered Use of Emojis on Twitter: Infodemiology Study, J Med Internet Res, 22(11).

Barroso, H. C., & Gama, M. S. B. (2020). A crise tem rosto de mulher: como as desigualdades de gênero particularizam os efeitos da pandemia do COVID-19 para as mulheres no Brasil. Revista do CEAM, v. 6, n. 1, p. 84-94, 25 ago. 2020. DOI: https://doi.org/10.5281/zenodo.3953300.

Brasil, Ministério do Desenvolvimento Social. (2018). Boletim da Vigilância Socioassistencial: Mulheres no Sistema Único de Assistência Social. Secretaria Nacional de Assistência Social, n. 5. Disponível em <http://blog.mds.gov.br/redesuas/boletim-5-mulheres-no-suas/>. Acessado em novembro de 2021.

Bradbury?Jones, C., Isham, L. (2020). The pandemic paradox: The consequences of Covid?19 on domestic violence. Journal of clinical nursing, 29, 2047-2049.

Carvalho, N. (2020). Desigualdade de gênero em tempos de pandemia e isolamento. Centro de Referência em Direitos Humanos. Universidade Federal de Juiz de Fora. 2020. Disponível e<https://www2.ufjf.br/noticias/2020/04/06/desigualdade-de-genero-em-tempos-de-pandemia-e-isolamento/>. Acessado em novembro de 2021.

Casas, V., & Palermo, H. (2021). ¿El virus afecta “a todos (y a todas) por igual”? Una mirada crítica acerca del trabajo doméstico remunerado en Argentina en tiempos de pandemia por Covid-19. Revista Interdisciplinaria De Estudios De Género De El Colegio De México, 7(1), 1 - 36.

Corbí, M.; Del Líbano, M.; Alonso-Centeno, A.; Gutiérrez-García, A. (2021). Have We Taken Advantage of the Quarantine to Develop Healthy Habits? A Cross-Sectional Analysis of the Spanish Covid-19 Situation by Gender. Healthcare, 9, 844.

Castañeda, C. B. I., Peláez, I. B., Giraldo, L. R. (2021). Covid-19 y género: efectos diferenciales de la pandemia en universitarios. Revista Mexicana de Sociología, 83, Número Especial. Efectos sociales por la pandemia de Covid-19.

Costoya, V., Echeverría, L., Edo, M. et al. (2021). Gender Gaps within Couples: Evidence of Time Re-allocations during Covid-19 in Argentina. J Fam Econ Iss, 1, 1-14.

Davis, A. Mulher, raça e classe. 1. ed. São Paulo: Boitempo, 2016.

Del Boca, D., Oggero, N., Profeta, P. et al. (2020). Women’s and men’s work, housework and childcare, before and during Covid-19. Rev Econ Household, 18, 1001–1017.

Díaz, N. L., Muñoz, E. P. G. (2021). Maternidad y trabajo no remunerado en el contexto del Covid-19. Revista Mexicana de Sociología, 0.

Fletcher, S., Joe, M. B., Hernandez, S., Toman, I., Harrison, T. G., & Ruzycki, S. M. (2021). The Gender of Covid-19 Experts in Newspaper Articles: a Descriptive Cross-Sectional Study. Journal of general internal medicine, 36(4), 1011–1016.

Fórum Brasileiro de Segurança Pública. (2021). A vitimização de mulheres no Brasil. Disponível em <https://forumseguranca.org.br/wp-content/uploads/2021/06/relatorio-visivel-e-invisivel-3ed-2021-v3.pdf> Acesso em abril de 2022.

Galvão, M. C. B.; Ricarte, I. L. M. (2019). Revisão sistemática da literatura: conceituação, produção e publicação. Logeion: Filosofia da Informação, [S. l.], 6, 1, 57–73.

Gao, G, Sai, L. (2020). Towards a ‘virtual’ world: Social isolation and struggles during the Covid-19 pandemic as single women living alone. Gender Work Organ, 27, 754–762.

Glenister, K. M., Ervin, K., & Podubinski, T. (2021). Detrimental Health Behaviour Changes among Females Living in Rural Areas during the Covid-19 Pandemic. International journal of environmental research and public health, 18(2), 722.

Graeber, D., Kritikos, A.S. & Seebauer, J. (2021). Covid-19: a crisis of the female self-employed. J Popul Econ, 34, 1141–1187.

Guedes, M. E. F. (1995). Gênero, o que é isso? Psicologia: Ciência e Profissão, Brasília, Distrito Federal, 15, 1(3), 4-11.

Hinz, K., & Zubek, I. (2020). Why the COVID-19 Pandemic Needs an Intersectional Feminist Approach. Rosa Luxemburg Stiftung, 1(1).

Hooks, bell. Da margem ao centro. São Paulo: Perspectiva, 2019 [1984].

Insfran, F., & Muniz, A. G. C. R. (2020). Maternagem e Covid-19: desigualdade de gênero sendo reafirmada na pandemia. Diversitates International Journal, 12(2), 26-47.

Kimura, M., Kimura, K., & Ojima, T. (2021). Relationships between changes due to Covid-19 pandemic and the depressive and anxiety symptoms among mothers of infants and/or preschoolers: a prospective follow-up study from pre-Covid-19 Japan. BMJ open, 11(2).

Kruks, S. (2021). Old Age in the Time of Covid: Reflecting with Simone de Beauvoir on Age, Alterity, and the Intersectionality of Oppressions. Alterity, and the Intersectionality of Oppressions, 1-28.

Lima, J. L.; Melo, A. B. de; Perpetuo, C. L. (2021). Pandemia e a exacerbação das vulnerabilidades sociais: impactos na saúde mental. Akrópolis, Umuarama, 29, 1, 59-74.

Lorello, G. R., Gautam, M., Barned, C., & Peer, M. (2021). Impact of the intersection of anaesthesia and gender on burnout and mental health, illustrated by the Covid-19 pandemic. Anaesthesia, 76, 4, 24–31.www.mckinsey.com/featured-insights/future-of-work/covid-19-and-gender-equality-countering-the-regressive-effects> Acesso em novembro de 2021.

Mattos, Emanuela et al. Grupo virtual de apoio aos cuidadores familiares de idosos com demência no contexto da COVID-19. Cadernos Brasileiros de Terapia Ocupacional, v. 29, 2021. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/cadbto/a/QTfZJ95NTYGWgKY76hNJb9j/>. Acesso em: 08 jul. 2021.

Madgavkar, A.; White, O.; Krishnan, M.; Mahajan, D.; Azcue, X. (2020). Covid-19 and gender equality: Countering the regressive effects. McKinsey Global Institute. Disponível em

Médici, M. S.; Tatto, E. R.; Leão, M. F. Percepções de estudantes do Ensino Médio das redes pública e privada sobre atividades remotas ofertadas em tempos de pandemia do coronavírus. Revista Thema, 18, n. ESPECIAL, 136-155. 2020.

Minayo, M. C. de S (org.). (2001). Pesquisa Social. Teoria, método e criatividade. 18 ed. Petrópolis: Vozes.. Disponível em <http://www.faed.udesc.br/arquivos/id_submenu/1428/minayo__2001.pdf> Acesso em março de 2022.

Nishida, S., Nagaishi, K., Motoya, M., Kumagai, A., Terada, N., Kasuga, A., Kubota, N., Iesato, K., Kimizuka, M., Miyajima, S., Koyama, M., Ohnishi, H., Narimatsu, E., Masumori, N., Tsuchihashi, K., Tsukamoto, T., & Tsuji, Y. (2021). Dilemma of physician-mothers faced with an increased home burden and clinical duties in the hospital during the Covid-19 pandemic. PloS one, 16(6).

OMS, Organização Mundial da Saúde. (2020). Covid-19 e a violência contra a mulher: o que o setor/sistema de saúde pode fazer. Disponível em <https://iris.paho.org/bitstream/handle/10665.2/52016/OPASBRACOVID1920042_por.pdf?ua=1> Acesso em abril de 2022.

ONU, Organização das Nações Unidas. (2021). Global, regional and national estimates for intimate partner violence against women and global and regional estimates for non-partner sexual violence against women. Grupo de Trabalho Interinstitucional das Nações Unidas sobre Violência contra a Mulher, Estimativa e Dados. Disponível em <https://who.canto.global/s/KDE1H?viewIndex=0>. Acessado em novembro de 2021.

Oyèwúmí, O. A invenção das mulheres: construindo um sentido africano para os discursos ocidentais de gênero. Rio de Janeiro: Bazar do tempo, 2021.

Pimenta, D. (2020). Pandemia é coisa de mulher: Breve ensaio sobre o enfrentamento de uma doença a partir das vozes e silenciamentos femininos dentro das casas, hospitais e na produção acadêmica. Tessituras: Revista de Antropologia e Arqueologia, 8(1), 8-19.

Pizzinga, V. H. (2021). Vulnerabilidade e atividades essenciais no contexto da Covid-19: reflexões sobre a categoria de trabalhadoras domésticas. Rev. bras. saúde ocup., 46, 25.

Pnad. (2021). Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Trimestral. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Disponível em <https://sidra.ibge.gov.br/tabela/4093> Acesso em novembro de 2021.

Rossi, R., Socci, V., Talevi, D., Mensi, S., Niolu, C., Pacitti, F., Di Lorenzo, G. (2020). Covid-19 pandemic and lockdown measures impact on mental health among the general population in Italy. Frontiers in psychiatry, 11, 790.

Rubin, Gayle. O tráfico de mulheres: Notas Sobre a Economia Política do Sexo. 1973.

Scott, J. W. (1995). Gênero: uma categoria útil de análise histórica. Educação & Realidade. Porto Alegre, 20, 2.

Sevilla, A., Smith, S., (2020). Baby steps: the gender division of childcare during the Covid-19 pandemic, Oxford Review of Economic Policy, 36, 1, 169–186.

Sharma, N.; Vaish, H. (2020) Impact of Covid–19 on mental health and physical load on women professionals: an online cross-sectional survey. Health Care for Women International, 41, 11(12), 1255-1272.

Scott, J. W. (1995). Gênero: uma categoria útil de análise histórica. Educação & Realidade. Porto Alegre, v. 20, n. 2.

Stolcke, V. (1991). Sexo está para gênero assim como raça para etnicidade? Estudos Afro-Asiáticos. Rio de Janeiro, 20, 101-119.

Undurraga, R., Simbürger, E., Mora, C. (2021). Desborde y desazón versus flexibilidad y concentración: Teletrabajo académico y género en tiempos de pandemia, Polis, 59.

Van Daalen, K. R., Bajnoczki, C., Chowdhury, M., Dada, S., Khorsand, P., Socha, A., Lal, A., Jung, L., Alqodmani, L., Torres, I., Ouedraogo, S., Mahmud, A. J., Dhatt, R., Phelan, A., & Rajan, D. (2020). Symptoms of a broken system: the gender gaps in Covid-19 decision-making. BMJ global health, 5(10).

Van Rensburg, M. J., Smith, H. (2021). Navigating uncertainty, employment and women’s safety during Covid-19: Reflections of sexual assault resistance educators. Gender Work Organ, 28, 1, 570-584.

Wang, C., Pan, R., Wan, X., Tan, Y., Xu, L., Ho, C. S., & Ho, R. C. (2020). Immediate Psychological Responses and Associated Factors during the Initial Stage of the 2019 Coronavirus Disease (Covid-19) Epidemic among the General Population in China. International Journal of Environmental Research and Public Health, 17(5), 1729.

Yerkes, M. A., André, S. C. H., Besamusca, J. W., Kruyen, P. M., Remery, C. L. H. S., et al. (2020). ‘Intelligent’ lockdown, intelligent effects? Results from a survey on gender (in)equality in paid work, the division of childcare and household work, and quality of life among parents in the Netherlands during the Covid-19 lockdown. PLOS ONE, 15(11).

Zamarripa, J., Delgado-Herrada, M., Morquecho-Sánchez, R., Baños, R., de la Cruz-Ortega, M., & Duarte-Félix, H. (2020). Adaptability to social distancing due to Covid-19 and its moderating effect on stress by gender. Salud Mental, 43(6), 273-278.

Downloads

Publicado

2022-07-08

Como Citar

Renata Meira Veras, Taynah da Silva Nascimento, Rafael Anunciação Oliveira, Nátali de Carvalho Lima, Larissa de Carvalho Silveira, Adailton Alves da Costa Filho, & Carla Menezes Silvério. (2022). A vulnerabilidade de gênero frente aos desafios enfrentados na pandemia de COVID-19. New Trends in Qualitative Research, 14, e599. https://doi.org/10.36367/ntqr.14.2022.e599