O enfermeiro de referência nos cuidados à criança submetida a transplante hepático: Um estudo qualitativo

Autores

  • Ernestina Maria Batoca Silva Unidade de Investigação em Ciências da Saúde: Enfermagem (UICISA: E), Escola Superior de Saúde de Viseu, Instituto Politécnico de Viseu, Campus Politécnico, 3504-510 Viseu, Portugal https://orcid.org/0000-0002-4401-6296
  • Vanessa Mafalda Carvalho Centro Hospitalar Universitário de Coimbra, Hospital Pediátrico, Portugal https://orcid.org/0000-0002-6317-8098
  • Daniel Marques Silva Unidade de Investigação em Ciências da Saúde: Enfermagem (UICISA: E), Escola Superior de Saúde de Viseu, Instituto Politécnico de Viseu, Campus Politécnico, 3504-510 Viseu, Portugal https://orcid.org/0000-0003-4311-6014

DOI:

https://doi.org/10.36367/ntqr.13.2022.e652

Palavras-chave:

Papel do enfermeiro, Pais, Criança hospitalizada, Transplante hepático

Resumo

Introdução: O modelo de enfermeiro de referência assenta numa metodologia de organização dos cuidados integrais, individualizados e contínuos, centrado na criança e na família, e tem a sua similaridade com o papel do enfermeiro de família nos cuidados de saúde primários. A sua conceção teórica reside nos cuidados centrados na família e no modelo de parceria de cuidados. Objetivos: Descrever a perceção dos pais sobre o papel do enfermeiro de referência no internamento e nos cuidados à criança submetida a transplante hepático. Métodos: Estudo qualitativo, exploratório-descritivo de cariz fenomenológico, Nível I, com abordagem dedutiva, através da aplicação de entrevistas semiestruturadas a uma amostra não probabilística de 5 pais, sendo feita análise de conteúdo. Resultados: Os pais reconhecem a existência do enfermeiro de referência nos cuidados durante o internamento do seu filho e salientam competências técnico/científicas e relacionais no desempenho dos cuidados, destacando a experiência, envolvência com a criança e família, conhecimento sobre a criança, capacidade para lidar com a criança, empatia, apoio e escuta ativa. Revelam experiências positivas com os cuidados prestados pelo enfermeiro de referência e de toda a equipa, mostrando-se satisfeitos com o acompanhamento e presença por parte do enfermeiro de referência. As experiências negativas relacionam-se com o confronto com a doença e o tratamento. Como propostas de melhoria os pais sugerem maior humanização, otimizar a integração dos pais na unidade e nos cuidados, e criação de redes e grupos de apoio. Conclusões: Acreditamos que este estudo pode fornecer contributos para otimizar a utilização do modelo de enfermeiro de referência na prática de cuidados de enfermagem especializados, com repercussões na melhoria da qualidade de cuidados e maior satisfação dos pais. A metodologia qualitativa permitiu uma abordagem com maior profundidade, permitindo obter junto dos pais a informação e a compreensão do seu modo de pensar e das suas experiências.

Referências

Akbulut, S., Gunes, G., Saritas, H., Aslan, B., Karipkiz, Y., Demyati, K., & Gungor, S. (2020). Differences in parents of pediatric liver transplantation and chronicliver disease patients. World Journal of Clinical Cases, 8(11), 2162-2172. https://dx.doi.org/10.12998/wjcc.v8.i11.2162

Araújo, Y., Santos, S., Neves, N., Cardoso, E., & Nascimento, J. (2020). Modelo preditor de internação hospitalar para crianças e adolescentes com doença crónica. Revista Brasileira de Enfermagem, 73(2):e20180467, 1-9. http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2018-0467

Bardin L. (2016). Análise de conteúdo (4ª ed.). Edições 70.

Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra. (2016). Organização dos cuidados de enfermagem - método enfermeiro de referência: implementação.

Lernevall, L., Moi, AL., Gjengedal, E., & Dreyer, P. (2021). Parents´lived experiences of parental needs for support at a burn centre. International Journal of Qualitative Studies on Health and well-being. 16(1), https://doi.org/10.1080/17482631.2020.1855749

Loureiro, F.M., Antunes, A., & Charepe, Z. (2021). Concepções teóricas de enfermagem nos cuidados à criança hospitalizada: scoping review. Revista Brasileira de Enfermagem, 74(3), 1-11. http://doi.org/10.1590/0034-7167-2020-0265

Negreiros, F., Pequeno, A., Garcia, J., Aguiar, M., Moreira, T., & Flor, M. (2017). Percepção da equipe multiprofissional sobre as competências do enfermeiro no transplante hepático. Revista Brasileira de Enfermagem, 70(2), 242-248. http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0223

Ordem dos Enfermeiros, Colégio da Especialidade de Enfermagem de Saúde Infantil e Pediátrica. (2017). Padrões de qualidade dos cuidados especializados em Enfermagem de saúde infantil e pediátrica. Recuperado de https://www.ordemenfermeiros.pt/media/5683/ponto-2_padroesqualidcuidesip.pdf

Pontin, D. (1999). Primary nursing: a mode of care or a philosophy of nursing. Journal of Advanced Nursing, 29(3), 584-591.

Puri, P., & Hollavart, M. (2019). Pediatric Surgery (2nd ed.). Springer.

Ramos, A. L. & Barbieri-Figueiredo, M. C. (2020). Enfermagem em saúde da criança e do jovem. LIDEL.

Rego, A., & Coelho, P. (2016). Organizar a prestação de cuidados por “Enfermeiro de Referência” promove a qualidade. Servir, 59(5,6), 69-75. https://doi.org/10.48492/servir025-6.23469

Resende, R. (2016). Técnica de investigação qualitativa: ECTI. Journal of Sport Pedagogy & Research, 2(1), 50-75. Recuperado de http://www.ipg.pt/scpd/files/JSPR_2_1.pdf

Sellick, K., Russel, S., Beckmann. J. (2003). Primary nursing: an evaluation of its effects on patient perception of care and staff satisfaction. International Journal of Nursing Studies, 40(5), 545-551. https://doi.org/10.1016/S0020-7489(03)00064-6

Sener, D., & Karaca, A. (2017). Mutual expectations of mothers of hospitalized children and pediatric nurses who provided care: qualitative study. Journal of Pediatric Nursing, 34, E22-E28. https://doi.org/10.1016/j.pedn.2017.02.004

Xavier, D., Gomes, G., & Cezar-Vaz, M. (2020). Significados atribuídos por familiares acerca do diagnóstico de doença crónica na criança. Revista Brasileira de Enfermagem, 73(2):e20180742, 1-8. doi: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2018-0742

Downloads

Publicado

2022-07-08

Como Citar

Ernestina Maria Batoca Silva, Vanessa Mafalda Carvalho, & Daniel Marques Silva. (2022). O enfermeiro de referência nos cuidados à criança submetida a transplante hepático: Um estudo qualitativo. New Trends in Qualitative Research, 13, e652. https://doi.org/10.36367/ntqr.13.2022.e652