Ser Enfermeiro: Motivações de Jovens Estudantes

Autores

  • Carolina Henriques Doutorada em Enfermagem, Doutorada em Psicologia, Professora Coordenadora, Departamento de Ciências de Enfermagem, Center for Innovative Care and Health Technology (ciTechCare), Politécnico de Leiria, Portugal; Health Sciences Research Unit: Nursing (UICISA: E) - Nursing School of Coimbra -ESEnfC – Portugal https://orcid.org/0000-0002-0904-8057
  • Paulo Santos Doutorado em Enfermagem, Professor Adjunto na Escola Superior de Saúde da Cruz Vermelha Portuguesa-Lisboa, Center for Interdisciplinary Research in Health (CIIS) - Universidade Católica Portuguesa, Portugal; Health Sciences Research Unit: Nursing (UICISA: E) - Nursing School of Coimbra - ESEnfC – Portugal https://orcid.org/0000-0001-7409-1011
  • João Frade Doutorado em Saúde Pública, Professor Adjunto, Departamento de Ciências de Enfermagem, Center for Innovative Care and Health Technology (ciTechCare), Politécnico de Leiria, Portugal; Unit for Multidisciplinary Research in Biomedicine (UMIB), University of Porto, 4099-002 Porto, Portugal https://orcid.org/0000-0002-4947-1052

DOI:

https://doi.org/10.36367/ntqr.13.2022.e677

Palavras-chave:

Estudantes, Enfermagem, Motivação, Cuidar, Investigação Qualitativa

Resumo

Introdução: A profissão de enfermagem nos últimos anos tem tido um especial reconhecimento a nível societal. Ser enfermeiro tem-se traduzido de especial relevância para a saúde e bem-estar das populações. Hoje reconhece-se que a profissão de enfermagem é das profissões com mais impacto nas comunidades, como se traduz em ganhos significativos para os diferentes países. Objetivos: Partindo da questão de investigação, quais são as motivações que levam os estudantes do primeiro ano do Curso de Licenciatura em Enfermagem, a quererem ser Enfermeiros? tivemos como objetivo geral conhecer as motivações que levam os estudantes do primeiro ano do Curso de Licenciatura em Enfermagem, a quererem ser Enfermeiros. Métodos: Desenvolvemos um estudo de cariz qualitativo, a 109 estudantes do 1º ano do curso de licenciatura em enfermagem. Para análise dos dados recorremos aos pressupostos conceptuais de Laurence Bardin. Resultados: Os principais achados deste estudo mostram-nos que os jovens estudantes que optam pelo curso de enfermagem anseiam pela possibilidade de poderem cuidar dos outros, revelam uma preocupação com o bem-estar dos outros, satisfação em ajudar, compreender e relacionar-se com o outro, associando ainda um elevado sentido de missão. Conclusões: Salienta-se através deste estudo, que os jovens que anseiam vir a Ser Enfermeiros, regem-se por valores éticos e morais marcados pelo altruísmo.

Referências

Abreu, W. C. (2001). Identidade, Formação e Trabalho. Formasau: Formação e Saúde Lda.

Bardin, L. (2006, 2011). Análise de conteúdo. Edições 70.

Basto, M. L. (2012). What Is the Focus of Study of Doctoral Thesis in Nursing in Portuguese Universities? An Analysis of Abstracts. Pensar Enfermagem, 16(1), 2-25.

Batalha, L. M. (1995). Enfermagem, Imagem Social do Adolescente. Sinais Vitais, 5 (11), 29-34.

Direção Geral do Ensino Superior (2021). Dados de Acesso ao Ensino Superior. https://www.dges.gov.pt/pt

Gallup (2014). Americans Rate Nurses Highest on Honesty, Ethical Standards. https://news.gallup.com/poll/180260/americans-rate-nurses-highest-honesty-ethical-standards.aspx

Gore J., Holmes K., Rickards B., Fray L., Holmes K. & Smith M. (2017). Profiling Australian school students’ interest in a nursing career: insights for ensuring the future workforce. Australian Journal of Advanced Nursing, 35 (2),12-22.

Mozzato, A. & Grzybovski, D. (2011). Análise de Conteúdo como Técnica de Análise de Dados Qualitativos no Campo da Administração: Potencial e Desafios. Revista de Administração Contemporânea, 15 (4), 731-747.

Norouzi F., Pouladi S. & Bagherzadeh R. (2017). A Comparative Study of Motivation for Major Choices between Nursing and Midwifery Students at Bushehr University of Medical Sciences. World Family Medicine/Middle East Journal of Family Medicine, 15 (8), 166-173.

Ordem dos Enfermeiros (2015). Regulamento do Exercício Profissional do Enfermeiro. https://www.ordemenfermeiros.pt/arquivo/publicacoes/Documents/nEstatuto_REPE_29102015_VF_site.pdf

Potter, P. A. & Perry, A. G. (2013). Fundamentos de Enfermagem: conceitos e procedimentos (8.ª ed.). Lusociência, Edições técnicas e científicas.

Streubert, H. & Carpenter, D. (2002). Investigação Qualitativa em Enfermagem. Lusociência, Edições técnicas e científicas.

William, R., Horton-Deutsch, S. & Watson, J. (2018). A Handbook for Caring Science Expanding the Paradigm. Springer Publishing.

Downloads

Publicado

2022-07-08

Como Citar

Carolina Henriques, Paulo Santos, & João Frade. (2022). Ser Enfermeiro: Motivações de Jovens Estudantes. New Trends in Qualitative Research, 13, e677. https://doi.org/10.36367/ntqr.13.2022.e677