Fatores associados e distúrbios do sono mais frequentes em estudantes universitários: Revisão integrativa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36367/ntqr.13.2022.e695

Palavras-chave:

Distúrbios do sono, Estudantes universitários, Sono

Resumo

Introdução: Os distúrbios do sono afetam a qualidade de vida em três níveis, curto, médio e longo prazo. Os estudantes universitários são grupos propícios as alterações na qualidade do sono, pois convivem com a privação do sono, dentre outros fatores como ansiedade, estresse, o uso excessivo de redes sociais, telefone celular e televisão. A importância do sono para os graduandos torna-se evidente diante das consequências que a má qualidade do sono pode provocar, além disso permitirá aos profissionais das áreas de educação e saúde criarem programas que promovam e estimulem rotinas com consequências benéficas aos discentes. Objetivos: Revisar a literatura sobre os distúrbios do sono mais frequentes em estudantes universitários e os fatores de associados ao sono. Métodos: Este estudo trata-se de uma revisão integrativa. A busca foi realizada em dezembro de 2021, nas bases de periódicos eletrônicos PubMed e Periódicos CAPES. O recorte temporal compreendeu o período de 2017 a 2021. Ao final, foram selecionados 20 artigos para compor essa revisão. Resultados: Em relação aos principais distúrbios do sono dos graduados, ao principal desfecho encontrado nos estudos foram sono insuficiente, latência longa, despertares noturnos, sonolência diurna excessiva, insônia e transtorno da fase sono-vigília atrasada. Fatores que são modificáveis e não modificáveis para ocorrência de distúrbios do sono, como também foram também encontrados fatores de proteção, que podem amenizar a ocorrência de distúrbios do sono. Conclusões: O número de artigos incluídos na revisão mostrou que ao longo dos cinco anos o interesse em pesquisar sobre a temática vem aumentando. Mesmo assim ainda há necessidade de mais empenho dos pesquisadores para entender quais fatores estão associados a redução do número de horas de sono e como a sociedade e universidade contribui para essa prática de aumento das horas de vigília e redução das horas de sono.

Referências

Belingheri, M., Pellegrini, A., Facchetti, R., De Vito, G., Cesana, G., & Riva, M. A. (2020). Self-reported prevalence of sleep disorders among medical and nursing students. Occupational Medicine, 70(2), 127–130. https://doi.org/10.1093/occmed/kqaa011

Carone, C. M. de M., Silva, B. D. P. da, Rodrigues, L. T., Tavares, P. de S., Carpena, M. X., & Santos, I. S. (2020). Fatores associados a distúrbios do sono em estudantes universitários. Cadernos de Saúde Pública, 36. https://www.scielo.br/j/csp/a/6MvT8NwnW97yWJdDwcP4rRJ/?lang=pt

De Freitas, A. C. M., De Miranda Malheiros, R. M., Lourenço, B. D. S., Pinto, F. F., De Souza, C. C., & Almeida, A. C. L. (2018). Fatores intervenientes na qualidade de vida do estudante de enfermagem. Revista de Enfermagem UFPE on Line, 12(9), 2376. https://doi.org/10.5205/1981-8963-v12i9a230110p2376-2385-2018

Dutra da Silva, R. C., Garcez, A., Pattussi, M. P., & Olinto, M. T. A. (2021). Prevalence and factors associated with excessive and severe daytime sleepiness among healthcare university students in the Brazilian Midwest. Journal of Sleep Research, e13524. https://doi.org/10.1111/jsr.13524

Gallego-Gómez, J. I., González-Moro, M. T. R., González-Moro, J. M. R., Vera-Catalán, T., Balanza, S., Simonelli-Muñoz, A. J., & Rivera-Caravaca, J. M. (2021). Relationship between sleep habits and academic performance in university Nursing students. BMC Nursing, 20(1). https://doi.org/10.1186/s12912-021-00635-x

Goweda, R. A., Hassan-Hussein, A., Alqahtani, M. A., Janaini, M. M., Alzahrani, A. H., Sindy, B. M., Alharbi, M. M., & Kalantan, S. A. (2020). Prevalence of sleep disorders among medical students of Umm Al-Qura University, Makkah, Kingdom of Saudi Arabia. Journal of Public Health Research, 9(s1). https://doi.org/10.4081/jphr.2020.1921

Guerra, P. C., Oliveira, N. F., Terreri, M. T. de S. e L. R. A., & Len, C. A. (2016). Sono, qualidade de vida e humor em profissionais de enfermagem em Unidades de Terapia Intensiva Infantil. Revista Da Escola de Enfermagem Da USP, 50, 0279–0285. https://www.scielo.br/j/reeusp/a/LxcfVdFKPzGFHSzBfVLmPWk/abstract/?lang=pt

Kabel, A. M., Al Thumali, A. M., Aldowiala, K. A., Habib, R. D., & Aljuaid, S. S. (2018). Sleep disorders in a sample of students in Taif University, Saudi Arabia: The role of obesity, insulin resistance, anemia and high altitude. Diabetes & Metabolic Syndrome: Clinical Research & Reviews, 12(4), 549–554. https://doi.org/10.1016/j.dsx.2018.03.024

Kaya, F., Bostanci Da?tan, N., & Durar, E. (2020). Smart phone usage, sleep quality and depression in university students. International Journal of Social Psychiatry, 002076402096020. https://doi.org/10.1177/0020764020960207

Kintschev, M. R., Shimada, S. S., Silva, M. O. da, Barros, Y. V. de, & Hoffmann-Santos, H. D. (2021). Chronotype change in university students in the health area with excessive daytime sleepiness. Revista Brasileira de Educação Médica, 45. https://www.scielo.br/j/rbem/a/65jnDnbVHBVqBNwVgywmKQs/?lang=em

Liu, X., Lang, L., Wang, R., Chen, W., Ren, X., Lin, Y., Chen, G., Pan, C., Zhao, W., Li, T., Han, C., He, L., & Gu, Y. (2021). Poor sleep quality and its related risk factors among university students. Annals of Palliative Medicine, 10(4), 4479–4485. https://doi.org/10.21037/apm-21-472

Lopes, H. S., Meier, D. A. P., & Rodrigues, R. (2018). Qualidade do sono entre estudantes de enfermagem e fatores associados. Semina: Ciências Biológicas E Da Saúde, 39(2), 129–136. https://doi.org/10.5433/1679-0367.2018v39n2p129

Marques, D. R., Meia-Via, A. M. S., da Silva, C. F., & Gomes, A. A. (2017). Associations between sleep quality and domains of quality of life in a non-clinical sample: results from higher education students. Sleep Health, 3(5), 348–356. https://doi.org/10.1016/j.sleh.2017.07.004

Manzar, M. D., Noohu, M. M., Salahuddin, M., Nureye, D., Albougami, A., Spence, D. W., Pandi-Perumal, S. R., & BaHammam, A. S. (2020). Insomnia Symptoms and Their Association with Anxiety and Poor Sleep Hygiene Practices Among Ethiopian University Students. Nature and Science of Sleep, Volume 12, 575–582. https://doi.org/10.2147/nss.s246994

Marelli, S., Castelnuovo, A., Somma, A., Castronovo, V., Mombelli, S., Bottoni, D., Leitner, C., Fossati, A., & Ferini-Strambi, L. (2020). Impact of COVID-19 lockdown on sleep quality in university students and administration staff. Journal of Neurology, 268. https://doi.org/10.1007/s00415-020-10056-6

Masaad, A. A., Yusuf, A. M., Shakir, A. Z., Khan, M. S., Khaleel, S., Cheikh Ismail, L., Faris, M. A.-I. E., Jahrami, H. A., Shivappa, N., Hebert, J. R., & Bahammam, A. S. (2020). Sleep quality and Dietary Inflammatory Index among university students: a cross-sectional study. Sleep and Breathing. https://doi.org/10.1007/s11325-020-02169-z

Mendes, K. D. S., Silveira, R. C. de C. P., & Galvão, C. M. (2008). Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto & Contexto - Enfermagem, 17(4), 758–764. https://doi.org/10.1590/s0104-07072008000400018

Mendes, K. D. S., Silveira, R. C. de C. P., & Galvão, C. M. (2019). Uso de gerenciador de referências bibliográficas na seleção dos estudos primários em revisão integrativa. Texto & Contexto - Enfermagem, 28. https://doi.org/10.1590/1980-265X-TCE-2017-0204

Migacz, E., Wichniak, A., & Kukwa, W. (2017). Are questionnaires reliable in diagnosing sleep-disordered breathing in university students? The Journal of Laryngology & Otology, 131(11), 965–971. https://doi.org/10.1017/s0022215117001839

Nikfar, B., Moazzami, B., Chaichian, S., Ghalichi, L., Ekhlasi-Hundrieser, M., Chashmyazdan, M., Kazemi, B., Soltan, F., Bozorgizadeh, M., Akhlaghdoust, M., Salehi, M., & Alimohamadi, Y. (2018). Sleep Quality and its Main Determinants Among Staff in a Persian Private Hospital. Archives of Iranian Medicine, 21(11), 524–529. http://www.aimjournal.ir/Article/aim-1841

Obrecht, A., Collaço, I. A. L., Valderramas, S. R., Miranda, K. C. de, Vargas, E. C., & Szkudlarek, A. C. (2015). Análise da qualidade do sono em estudantes de graduação de diferentes turnos. Revista Neurociências, 23(2), 205–210. https://doi.org/10.34024/rnc.2015.v23.8023

Oliveira, C. R. de, Oliveira, B. C. de, & Ferreira, L. G. F. (2020). Qualidade de sono em universitários de uma instituição privada. Revista Pesquisa Em Fisioterapia, 10(2), 274–281. https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v10i2.2916

Oliveira, E. S. de, Silva, A. F. R. da, Silva, K. C. B. da, Moura, T. V. C., Araújo, A. L. de, & Silva, A. R. V. da. (2020). Stress and health risk behaviors among university students. Revista Brasileira de Enfermagem, 73. https://www.scielo.br/j/reben/a/R8ttsjSxxRScLBxZBzLPK5f/?lang=em

Pereira, T. N. do N., Brasileiro-Santos, M. D. S., & Lima, A. M. J. de. (2018). O treinamento aeróbio melhora o sono de estudantes universitários? ConScientiae Saúde, 17(4), 411–420. https://doi.org/10.5585/conssaude.v17n4.8667

Ravagnani, J., & Crivelaro, P. M. (2010). Qualidade de sono e percepção da qualidade de vida dos profissionais de enfermagem de uma unidade de terapia intensiva. UNISALESIANO, 12-75. https://silo.tips/download/qualidade-de-sono-e-percepao-da-qualidade-de-vida-dos-profissionais-de-enfermage

Romagnoli, J. A. S., Barbosa, D. G., Ferrari, G. J., Jr., Santos, M. D. O., Pelegrini, A., & Felden, É. P. G. (2018). HABITOS DE SONO E SONOLENCIA DIURNA EXCESSIVA EM ACADEMICOS INGRESSANTES DE EDUCACAO FISICA. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício, 12(73), 140+. https://link.gale.com/apps/doc/A547374571/AONE?u=anon~6f8b3c19&sid=googleScholar&xid=3d4682b5

Santos, C. M. da C., Pimenta, C. A. de M., & Nobre, M. R. C. (2007). The PICO strategy for the research question construction and evidence search. Revista Latino-Americana de Enfermagem, 15(3), 508–511. https://doi.org/10.1590/s0104-11692007000300023

Santos, T. C. de M. M. dos, Martino, M. M. F. D., Sonati, J. G., Faria, A. L. D., & Nascimento, E. F. de A. (2016). Qualidade do sono e cronotipo de estudantes de enfermagem. Acta Paulista de Enfermagem, 29, 658–663. http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-21002016000600658

Sivertsen, B., Vedaa, Ø., Harvey, A. G., Glozier, N., Pallesen, S., Aarø, L. E., Lønning, K. J., & Hysing, M. (2018). Sleep patterns and insomnia in young adults: A national survey of Norwegian university students. Journal of Sleep Research, 28(2). https://doi.org/10.1111/jsr.12790

Sivertsen, B., Harvey, A. G., Gradisar, M., Pallesen, S., & Hysing, M. (2020). Delayed sleep-wake phase disorder in young adults: prevalence and correlates from a national survey of Norwegian university students. Sleep Medicine. https://doi.org/10.1016/j.sleep.2020.09.028

Tavares De Souza, M., Dias Da Silva, M., & De Carvalho, R. (2010). Revisão integrativa: o que é e como fazer Integrative review: what is it? How to do it? 8(1), 102–108. https://www.scielo.br/j/eins/a/ZQTBkVJZqcWrTT34cXLjtBx/?format=pdf&lang=pt

Downloads

Publicado

2022-07-08

Como Citar

Larissa de Carvalho Silveira, & Renata Meira Véras. (2022). Fatores associados e distúrbios do sono mais frequentes em estudantes universitários: Revisão integrativa. New Trends in Qualitative Research, 13, e695. https://doi.org/10.36367/ntqr.13.2022.e695