The Researcher and the Experience of Training the Biologist as a Health Professional

Authors

  • Valberto Barbosa Porto Curso de Ciências Biológicas do Centro de Ciências da Saúde da Universidade Estadual do Ceará, Brasil
  • Maria Marlene Marques Ávila Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva da Universidade Estadual do Ceará, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.36367/ntqr.8.2021.736-744

Keywords:

Health Training, Biological Sciences, Interactive Methodology, Narrative Research, Autobiographical Narrative

Abstract

Introduction: The experience of training the biologist as a health professional, in a bachelor's degree, has already been practiced by the Biological Sciences Course, at the Health Sciences Center, at the State University of Ceará, supported by his creation project and his first project pedagogical course. On the other hand, the autobiographical narrative experiences significant advances in the qualitative environment of scientific research, which may open doors for the continuation of studies of certain natures, such as the biologist as a health professional, a subject recalled in this article. Goal: To report how the experience of a biology course in training the professional health biologist arose to contribute with the indication of a path to follow in the process of training the licensed biologist, object of study of the doctoral research discussed, for this work to help other people in activities of this nature. Methods: The experience report was based on the Interactive Methodology, in which Narrative Investigation was used as one of the instruments of triangulation, interacting with documentary and field research, composing in this manuscript, of critical reflection, based on an autobiographical narrative, to produce the effects of a naturalistic generalization. Results: The results discussed express that the investigated course, which has already practiced the training of biologists in the field of Health, is not a neophyte in this endeavor to train biologists as health professionals. Conclusion: Narrative Research provided valuable subsidies from this previous training practice, for doctoral research focused on the training of the licensed biologist in this field, so that researchers can take advantage of this study to reach their own conclusions.

References

Azevedo, F. F. S. (2019). Diciona?rio Analo?gico da Li?ngua Portuguesa, ideias afins/thesaurus. 3. ed. Rio de Janeiro: Lexiton Editora Digital Ltda.

Barbariz, T. A. M. (2016). Descrição, análise e interpretação de vivências em pesquisa qualitativa fenomenológica. Porto: Atas do CIAIQ, 779-784.

Bardin, L. (2016). Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70.

Bicudo, M. A. V., & Silva, A. A. da. (2017). Análise de Descrições de Vivências em Situações de Constituição de Conhecimento. In Costa, A. P., Sánchez-Gómez, M. C. Cilleros, M. V., A prática da Investigação Qualitativa. Aveiro: Ludomedia, 153-178.

Brasil., Senado Federal. (1979). Lei nº 6.684 de 03/09/1979. Brasília: Congresso Nacional.

Brasil., Conselho Nacional de Saúde. (1998). Resolução n0 287/08/1998. Relaciona as 14 (quatorze) categorias profissionais de saúde de nível superior para fins de atuação no Conselho Nacional de Saúde. Brasília: Diário Oficial da União, Conselho Nacional de Saúde.

Brasil., Ministério da Saúde. (2020). Portaria Nº 639, de 31/03/2020: Ação Estratégica "O Brasil Conta Comigo - Profissionais da Saúde". Brasília: Diário Oficial da União, Ministério da Saúde.

Breton, H. (2020). Investigação narrativa: entre detalhes e duração. Boa Vista: Revista Educac?a?o, Pesquisa e Inclusa?o, 1(1), 12-22.

Conselho Federal de Educação (CFE). (1974). Resolução nº 30 de 11/07/1974. Fixa os mínimos de conteúdo e duração na organização do curso de licenciatura em Ciências. Brasília: CFE.

Costa, A. P., Neri de Souza, F., & Neri de Souza, D. (2016). Investigação Qualitativa Inovação, Dilemas e Desafios. Volume 1. Aveiro: Ludomedia.

Costa, A. P. Amado, J (2018). Análise de Conteúdo Suportada por Software. Aveiro: Ludomedia.

Creswell, J. W. (2014). Investigação qualitativa e projeto de pesquisa: escolhendo entre cinco abordagens. 3a ed. Porto Alegre: Penso.

Dutra, E. (2002). A narrativa como uma técnica de pesquisa fenomenológica. Natal: Revista Estudos de Psicologia. 7(2), 371-378.

Freitas, D. de; & Galvão, C. (2007). O uso de narrativas autobiográficas no desenvolvimento profissional de professores. Rio de Janeiro: Ciências & Cognição, Ano 04, Vol 12.

Galvão, C. (2005). Narrativas em Educação. Bauru: Revista Ciência & Educação, 11(2), 327-345.

Galvão, C. (2018). Narrativas na Educação. Apresentação em PDF. Lisboa: Instituto de Educação/Universidade de Lisboa.

Lu?dke, M. (2016). Educação e pesquisa qualitativa no Brasil. In Neri de Souza, D., Costa, A. P., & Neri de Souza, F. (Organizadores). Investigacão Qualitativa: Inovacão, Dilemas e Desafios. Oliveira dos Azimeis: Ludomedia, 77-104.

Oliveira, M. M. (2016). Como fazer pesquisa qualitativa. 7. ed. Petrópolis: Vozes.

Onocko Campos, R. N. & Furtado, J. P. (2008). Narrativas: utilização na pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo: Revista de Saúde Pública, 42(6), 1090-1096.

Porto, V. B. (2000). Adequação do Curso de Ciências Biológicas da Universidade Estadual do Ceará à Formação de Biólogos com Concentração de Estudos na Área de Saúde Pública. Dissertação de Mestrado. Fortaleza: Universidade Estadual do Ceará.

Stake, R. E. (2016). A Arte de Investigacão com Estudos de Caso. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.

Universidade Estadual do Ceará. (1997a). Resolução Nº 175/97 - CONSU. Aprova a criação dos cursos que indica. Fortaleza: Reitoria da UECE.

Universidade Estadual do Ceará. (1997b). Proposta de Criação do Curso de Ciências Biológicas Modalidades: Licenciatura Plena e Bacharelado. Fortaleza: Coordenação do Curso de Ciências Biológicas.

Universidade Estadual do Ceará. (1997c). Portaria Nº 602/97/97 - FUNECE. Designa o Coordenador Pró-Tempore do Curso de Ciências Biológica. Fortaleza: FUNECE.

Universidade Estadual do Ceará. (1998). Projeto de Redimensionamento da Formação Acadêmica na UECE. Fortaleza: UECE/Pró-Reitoria de Graduação.

Universidade Estadual do Ceará. (1999). Reconhecimento do Curso de Ciências Licenciatura Plena com Habilitação em Biologia. Fortaleza: Curso de Ciências Biológicas.

Universidade Estadual do Ceará. (2001). Projeto Pedagógico Curso de Ciências Biológicas. Fortaleza: Curso de Ciências Biológicas.

Published

2021-07-08

How to Cite

Valberto Barbosa Porto, & Maria Marlene Marques Ávila. (2021). The Researcher and the Experience of Training the Biologist as a Health Professional. New Trends in Qualitative Research, 8, 736–744. https://doi.org/10.36367/ntqr.8.2021.736-744

Issue

Section

Chapters