Vivências das pessoas idosas com doença reumática inflamatória sistémica a realizar terapêutica biológica na consulta de enfermagem

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36367/ntqr.13.2022.e643

Palavras-chave:

Pessoas idosas, Doenças reumáticas, Intervenções de enfermagem, Consulta enfermagem

Resumo

Introdução: As doenças reumáticas inflamatórias sistémicas caracterizam-se por serem doenças crónicas e de evolução progressiva, afetando a pessoa, nomeadamente as pessoas idosas, nas suas várias dimensões e são frequentemente associadas a dor, perda de mobilidade e função, alterações da imagem corporal, fadiga, ansiedade e depressão. As necessidades complexas das pessoas idosas com doença reumática inflamatória sistémica exigem uma prática de enfermagem avançada assente em modelos conceptuais que guiem e estruturem os cuidados de enfermagem especializados em Enfermagem Médico-Cirúrgica à Pessoa idosa. Objetivos: Compreender as vivências das pessoas idosas com doença reumática a realizar terapêutica biológica e que frequentam a consulta de um hospital central da região de Lisboa. Métodos: Estudo descritivo qualitativo, com recurso a entrevistais semiestruturadas e análise de conteúdo. As entrevistas foram realizadas a um grupo de pessoas idosas com idade igual ou superior a 65 anos, com o diagnóstico de doença reumática inflamatória sistémica, nomeadamente artrite reumatoide e espondilite anquilosante a realizarem terapêutica biológica e seguidos em consulta de enfermagem de reumatologia. Resultados: Após a análise de conteúdo das entrevistas realizadas a 10 pessoas idosas, constatou-se que a doença reumática tem implicações no dia-a-dia da pessoa idosa, nas várias dimensões, nomeadamente física, emocional e social; é importante que as pessoas idosas tenham informação sobre a gestão de doença uma vez que as necessidades mais referidas por estas pessoas foram: obtenção de informação sobre estratégias para lidar com a doença, nomeadamente no controlo da dor e maior disponibilidade dos profissionais de saúde para esclarecimento de dúvidas sobretudo no contacto telefónico. Conclusões: Os enfermeiros da consulta de enfermagem de reumatologia devem fazer um acompanhamento às pessoas idosas com doença reumática inflamatória sistémica, a realizarem terapêutica biológica para melhorarem a gestão desta doença crónica e promover o Cuidado-de-Si.

Referências

Bardin, L. (2016). Análise de conteúdo (1.a ed.). Edições 70

Batista, E. C., Matos, L. A. L., & Nascimento, A. B. (2017). A entrevista como técnica de investigação na pesquisa qualitativa. Revista Interdisciplinar Científica Aplicada, 11(3), 23–38. doi: file:///C:/Users/EU/Downloads/Aentrevistacomotcnicadeinvestigaonapesquisaqualitativa(1).pdf

Bech, B., Primdahl, J., van Tubergen, A., Voshaar, M., Zangi, H. A., Barbosa, L., Boström, C., Boteva, B., Carubbi, F., Fayet, F., Ferreira, R., Hoeper, K., Kocher, A., Kukkurainen, M. L., Lion, V., Minnock, P., Moretti, A., Ndosi, M., Pavic Nikolic, M., Schirmer, M., … van Eijk-Hustings, Y. (2020). 2018 update of the EULAR recommendations for the role of the nurse in the management of chronic inflammatory arthritis. Annals of the rheumatic diseases, 79(1), 61–68. https://doi.org/10.1136/annrheumdis-2019-215458

Castellani, C., Molteni, E., Colafrancesco, S., Conti, F., Priori, R., Scrivo, R. (2020). Rheumatic Diseases in the Elderly. OBM Geriatrics; 4(4):30; doi: 10.21926/obm.geriatr.2004139

Combe, B., Landewe, R., Daien, C. I., Hua, C., Aletaha, D., Álvaro-Gracia, J. M., Bakkers, M., Brodin, N., Burmester, G. R., Codreanu, C., Conway, R., Dougados, M., Emery, P., Ferraccioli, G., Fonseca, J., Raza, K., Silva-Fernández, L., Smolen, J. S., Skingle, D., Szekanecz, Z., … van Vollenhoven, R. (2017). 2016 update of the EULAR recommendations for the management of early arthritis. Annals of the rheumatic diseases, 76(6), 948–959. https://doi.org/10.1136/annrheumdis-2016-210602

DGS (2015). Plano Nacional de Saúde. Revisão e Extensão a 2020. Ministério da Saúde

Duffield, S. J., Ellis, B. M., Goodson, N., Walker-Bone, K., Conaghan, P. G., Margham, T., & Loftis, T. (2017). The contribution of musculoskeletal disorders in multimorbidity: Implications for practice and policy. Best practice & research. Clinical rheumatology, 31(2), 129–144. https://doi.org/10.1016/j.berh.2017.09.004

Gomes, I.D. (2016). Promover o cuidado de si: parceria entre o enfermeiro e a pessoa idosa. A construção do processo de parceria num contexto de vulnerabilidade e dependência. Lisboa: Novas Edições Académicas

Gomes, I. D. (2019). Promover o Cuidado-de-Si: património da enfermagem para o desenvolvimento sustentado, bem-estar e saúde das populações. Revista Pensar Enfermagem, 23(2), 7–15

Gomes, I. (2021). Partnership of Care in the Promotion of the Care-of-the-Self: An Implementation Guide with Elderly People. Em J. Garcia-Alonso & C. Fonseca (Eds.), Gerontechnology III: Contributions to the Third International Workshop on Gerontechnology, IWoG 2020 (pp. 345–356). Évora: Lecture Notes in Bioengineering - Springer

Hale, E. (2020). The psychological and social impact of arthritis. In S. Ryan (Ed.), Nursing older people with arthritis and other rheumatological conditions (pp.113–127). Switzerland: Springer Nature

Kobue, B., Moch, S., & Watermeyer, J. (2017). "It's so hard taking pills when you don't know what they're for": a qualitative study of patients' medicine taking behaviours and conceptualisation of medicines in the context of rheumatoid arthritis. BMC health services research, 17(1), 303. https://doi.org/10.1186/s12913-017-2246-8

Lahaye, C., Tatar, Z., Dubost, J. J., Tournadre, A., & Soubrier, M. (2019). Management of inflammatory rheumatic conditions in the elderly. Rheumatology (Oxford, England), 58(5), 748–764. https://doi.org/10.1093/rheumatology/key165

Matcham, F., Norton, S., Scott, D. L., Steer, S., & Hotopf, M. (2016). Symptoms of depression and anxiety predict treatment response and long-term physical health outcomes in rheumatoid arthritis: secondary analysis of a randomized controlled trial. Rheumatology (Oxford, England), 55(2), 268–278. https://doi.org/10.1093/rheumatology/kev306

McCance, T., McCormack, B., Slater, P., & McConnell, D. (2020). Examining the theoretical relationships between constructs in the person-centered practice framework: a structural equation model. BMC Health Services Research, 1–23. doi: 10.21203/rs.3.rs-22586/v1

Melo, D. M., & Barbosa, A. J. (2015). O uso do Mini-Exame do Estado Mental em pesquisas com idosos no Brasil: uma revisão sistemática [Use of the Mini-Mental State Examination in research on the elderly in Brazil: a systematic review]. Ciencia & saude coletiva, 20(12), 3865–3876. https://doi.org/10.1590/1413-812320152012.06032015

Moraes, E.N., Marino, M.C.A., & Santos, R.R. (2010). Principais síndromes geriátricas. Revista Medicina Minas Gerais, 20 (1):54-66

Murota, A., Kaneko, Y., Yamaoka, K., & Takeuchi, T. (2016). Safety of Biologic Agents in Elderly Patients with Rheumatoid Arthritis. The Journal of rheumatology, 43(11), 1984–1988. https://doi.org/10.3899/jrheum.160012

OE (2021). Parecer do Conselho de Enfermagem Nº53/2021. Consulta de Enfermagem e Teleconsulta de Enfermagem – Conselho de Enfermagem 2020-2023. pp. 1-11

OMS (2015). Relatório Mundial de Envelhecimento e Saúde. Suíça. 2015

PORDATA (2020). Retrato de Portugal. Ed.2020. Fundação Francisco Manuel dos Santos. Acedido em Outubro 2020. Disponível em: https://www.pordata.pt/ebooks/PT2020v20200710/mobile/index.html

Portaria nº 19/2012 (2012). Diário da República 1ª série N.º 15 de 20 de janeiro de 2012

Poudel, P., & Yu, J. (2020). Geriatric Rheumatology: The Need for a Separate Subspecialty in the Near Future. Cureus, 12(6), e8474. https://doi.org/10.7759/cureus.8474

Primdahl, J. & Esbensen, B.A. (2020). Rheumatoid arthritis. In S. Ryan (Ed.), Nursing older people with arthritis and other rheumatological conditions (pp.17–30). Switzerland: Springer Nature

Rodrigues, A., M.; Gregório, M., J.; Sousa, R., D.; Dias, S., S.; Santos, M., J.; Mendes, J., M. … Canhão, H. (2018). Os desafios do envelhecimento em Portugal: Dados da coorte EpiDoC. Acta Médica Portuguesa. 31(2):80-93

Ryan, S. (Ed.). (2020). Nursing older people with arthritis and other rheumatological conditions. Switzerland. Springer Nature

Ryan, S. (2020). Pain management. In S. Ryan (Ed.), Nursing older people with arthritis and other rheumatological conditions (pp.97–111). Switzerland: Springer Nature

Serhal, L., Lwin, M. N., Holroyd, C., & Edwards, C. J. (2020). Rheumatoid arthritis in the elderly: Characteristics and treatment considerations. Autoimmunity reviews, 19(6), 102528. https://doi.org/10.1016/j.autrev.2020.102528

Taquette, S. R. (2016). Análise de dados de pesquisa qualitativa em saúde. Atas CIAIQ 2016, 2, 524–533. doi: proceedings.ciaiq.org/index.php/ciaiq2016/article/view/790

Zangi, H. A., Ndosi, M., Adams, J., Andersen, L., Bode, C., Boström, C., van Eijk-Hustings, Y., Gossec, L., Korandová, J., Mendes, G., Niedermann, K., Primdahl, J., Stoffer, M., Voshaar, M., van Tubergen, A., & European League Against Rheumatism (EULAR) (2015). EULAR recommendations for patient education for people with inflammatory arthritis. Annals of the rheumatic diseases, 74(6), 954–962. https://doi.org/10.1136/annrheumdis-2014-206807

Downloads

Publicado

2022-07-08

Como Citar

Lurdes Barbosa, & Idalina Delfina Gomes. (2022). Vivências das pessoas idosas com doença reumática inflamatória sistémica a realizar terapêutica biológica na consulta de enfermagem . New Trends in Qualitative Research, 13, e643. https://doi.org/10.36367/ntqr.13.2022.e643