Memórias de puérperas sobre a assistência de enfermeiros na gestação e puerpério

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36367/ntqr.13.2022.e701

Palavras-chave:

Pós-parto, Assistência de enfermagem, Saúde da mulher

Resumo

Introdução: A vivência da maternidade para mulheres primíparas é um momento de passagem e diz respeito a mudanças físicas e emocionais. Essa experiência precisa ser acolhida pelas equipes de saúde desde a Atenção Primária até a média e alta complexidade. Sendo assim, no pré-natal de risco habitual, o enfermeiro generalista e o enfermeiro obstetra devem estar nas equipes de cuidados mantendo a qualidade da assistência ao pré-natal, parto e puerpério. A atenção a mulher de forma humanizada pode contribuir para a vivência de um puerpério mais satisfatório. Objetivos: reconhecer as percepções de puérperas nas ações de cuidado recebidas por enfermeiros  em um Hospital de Ensino. Métodos: estudo qualitativo, exploratório, realizado em um Hospital de Ensino Federal, vinculado a uma Universidade Pública. Compôs o grupo desse estudo 13 mulheres primíparas, que pariram seus filhos através de parto normal ou de cirurgia cesariana no segundo semestre de 2021. Foi realizada entrevista por plataforma Google Meet entre o 30º e 45º dia de pós-parto com a seguinte indagação: Conte para mim o que representa ser mulher e puérpera pela primeira vez?  A Análise foi realizada pelo software Iramuteq (Interface R pous les Analyses Multidimensionnelles de Textes et de Questionnaries – Versão 0.7 alpha 2) Resultados: o  corpus das   entrevistas gerou 308  Unidades de Contexto Elementar (UCE). A Classificação Hierárquica Descendente (CHD) reteve 254 UCE, com aproveitamento de 82,47% e  cinco classes, o léxico mais frequente foi enfermeiro (a), com frequência de 23 citações nos segmentos dos textos.  Conclusões: Foi possível reconhecer o enfermeiro, como profissional promotor de práticas humanizadas na assistência ao parto, pelo relato das participantes do acolhimento recebido no momento do parto e puerpério imediato.

Referências

Elias, E.A., Pinho, JP., Oliveira, S.R.(2021). Expectativas e sentimentos de gestantes sobre o puerpério: contribuições para a enfermagem. Enferm Foco. DOI: 10.21675/2357-707X.2021.v12.n2.4058.

Gomes, G. F., & Dos Santos, A. P. V. (2017). Nursing assistance in puerpério. Enfermagem Contemporânea, 6(2), 211-220 DOI: https://doi.org/10.17267/2317-3378rec.v6i2.1407

Prigol, A. P., & Baruffi, L. M. (2017) O papel do Enfermeiro no cuidado à puérpera. Rev Enferm UFSM, 1-8. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/22286

Correa,M.S.M., Feliciano, K.V.O., Pedrosa, E.N.,& Souza A.I.D (2017) Acolhimento no cuidado à saúde da mulher no puerpério. Cadernos de saúde Pública,33. DOI: https://dx.doi.org/10.1590/0102-311x00136215.

Condeles, P. C., Silva, S. G. F. D., Fernandes, D. B., Parreira, B. D. M., Paschoini, M. C., & Ruiz, M. T. (2019). Qualidade de vida no período puerperal: importância e satisfação. Rev Rene (Online), p. e41421-e41421, 2019.. DOI: https://doi.org/10.15253/2175-6783.20192041421 .

Downloads

Publicado

2022-07-08

Como Citar

Layla Santana Corrêa da Silva, Ana Paula de Assis Sales, Rodrigo Guimarães dos Santos Almeida, Ellen Ferraz Teston, Daiane Medina de Oliveira, & Luciana Virginia de Paula e Silva Santana. (2022). Memórias de puérperas sobre a assistência de enfermeiros na gestação e puerpério. New Trends in Qualitative Research, 13, e701. https://doi.org/10.36367/ntqr.13.2022.e701