Procedimentos éticos de pesquisas junto a crianças, adolescentes e suas famílias em situação de violências: Um olhar necessário

Autores

  • Luiza Cesar Costa Riani Departamento de Enfermagem Universidade Federal de São Carlos, Brasil
  • Fabiano Henrique Oliveira Sabino Departamento de Enfermagem Universidade Federal de São Carlos, Brasil
  • Marília Gonçalves Departamento de Psicologia Universidade Federal de São Carlos, Brasil
  • Diene Monique Carlos Departamento de Enfermagem Universidade Federal de São Carlos, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.36367/ntqr.8.2021.332-339

Palavras-chave:

Criança, Adolescente, Violência, Ética

Resumo

Introdução: No Brasil, crianças e adolescentes figuram como as principais vítimas de violência doméstica, sexual ou outros tipos de violência interpessoal e autoprovocada. A atualidade pluraliza as tipificações de violência, gerando margem para dubiedade em relação aos preceitos de cada cenário. Emerge-se então, diante deste cenário, a grande necessidade de compreensão, investigação e aprofundamento destes fenômenos e das populações envolvidas neles; entretanto, questões como privacidade, sigilo e segurança podem produzir dilemas éticos para pesquisadores, participantes do estudo e profissionais. Objetivo: relatar e refletir sobre os procedimentos éticos de duas pesquisas qualitativas, uma junto a famílias envolvidas em violências interpessoais contra crianças e adolescentes e outra junto a adolescentes envolvidos em violências autoinfligidas.  Métodos: relato de experiência de dois estudos qualitativos realizados em municípios de médio porte do estado de São Paulo, Brasil. Resultados: A adoção de abordagens metodológicas que favoreçam a escuta ampliada e o acolhimento dos participantes, para além da coleta de informações, deve ser priorizada; ademais das estratégias de cuidado continuado, como encaminhamento para serviços de saúde e articulação com o território. Os campos de estudo precisam ser parceiros e efetivamente coparticipantes desta construção que envolve pesquisas e cuidados em saúde que se tornam indissociáveis, e não simplesmente cenários de pesquisa. Conclusões: O debate durante a formação dos profissionais que lidam com os casos das tipificações de violência deve perpassar os muros da academia e da prática, além disso, pesquisas sobre violências envolvendo crianças, adolescentes e suas famílias são desafiadoras do ponto de vista ético, legal, técnico e econômico. Entretanto, tais populações devem ser vistas e ouvidas na construção de conhecimento científico, principalmente em assuntos que os envolvem diretamente.

Downloads

Publicado

2021-07-08

Como Citar

Luiza Cesar Costa Riani, Fabiano Henrique Oliveira Sabino, Marília Gonçalves, & Diene Monique Carlos. (2021). Procedimentos éticos de pesquisas junto a crianças, adolescentes e suas famílias em situação de violências: Um olhar necessário. New Trends in Qualitative Research, 8, 332–339. https://doi.org/10.36367/ntqr.8.2021.332-339