Aprender a usar evidência no curso de licenciatura em enfermagem: Resultados de um Focus Group

Autores

  • Óscar Ramos Ferreira Departamento de Fundamentos de Enfermagem, Escola Superior de Enfermagem de Lisboa, Lisboa; Centro de Investigação, Inovação e Desenvolvimento em Enfermagem de Lisboa (CIDNUR), ciTechaCare, Leiria, Portugal
  • Cristina Lavareda Baixinho Departamento de Enfermagem de Reabilitação, Escola Superior de Enfermagem de Lisboa, Lisboa; Centro de Investigação, Inovação e Desenvolvimento em Enfermagem de Lisboa (CIDNUR), ciTechaCare, Leiria, Portugal
  • Marcelo Medeiros Faculdade de Enfermagem da Universidade Federal de Goiás, Brasil
  • Ellen Synthia Fernandes de Oliveira Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva da Universidade Federal de Goiás, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.36367/ntqr.8.2021.35-43

Palavras-chave:

Enfermagem, Prática Clínica Baseada em Evidências, Aprendizagem, Estudantes, Gestão do Conhecimento

Resumo

Introdução: A prática baseada na evidência tem benefícios para a melhoria dos cuidados de saúde e sustentabilidade dos sistemas de saúde. Tal como outras áreas precisa de ser aprendida. Objetivo: Compreender a perspetiva dos estudantes, do curso de licenciatura em enfermagem sobre o seu envolvimento num projeto de transferência de conhecimento para a clínica Métodos: Focus Group com oito participantes. A análise qualitativa dos achados foi efetuada com recurso ao software WebQDA® e seguiu as etapas da codificação; armazenamento/recuperação e interpretação. Seguiram-se os princípios éticos inerentes à investigação. Estudo aprovado por uma Comissão de Ética. Resultados: Emergiram quatro categorias: Pertencer, Usar evidência, Melhorar Cuidados e Desenvolver competências e respetivas subcategorias. A perceção dos estudantes é que a participação em projetos de transferência de conhecimento para a clínica gera oportunidades de aprendizagem relacionadas com o uso e comunicação de evidência, facilita a integração no serviço, a participação, o trabalho colaborativo e o desenvolvimento de competências. Conclusões: A metodologia utilizada é motivante para o estudante que é ativo na busca de evidencia e transferência do conhecimento, e que tem oportunidade de observar melhorias na prática clínica e mudanças nos contextos

Referências

AlThiga, H., Mohidin, S., Park, Y.S., & Tekian, (2017). A. Preparing for practice: Nursing intern and faculty perceptions on clinical experiences. Medical Teacher. 39(sup1):S55-S62. https://doi.org/10.1080/0142159X.2016.1254739.

Apóstolo, J. (2017). Síntese da evidência no contexto da translação da ciência. Coimbra, Portugal: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra (ESEnfC).

Ashktorab, T., Hasanvand, S., Seyedfatemi, N., Salmani, N., & Hosseini, S. V. (2017). Factors Affecting the Belongingness Sense of Undergraduate Nursing Students towards Clinical Setting: A Qualitative Study. Journal of caring sciences, 6(3):221–235. https://doi.org/10.15171/jcs.2017.022

Baixinho, C.L., & Costa, A.P. (2019). From the hiatus in the theory - practice discourse to the clinic based on the uniqueness of knowledge. Esc Anna Nery; 15;23(3):e20190141. http://dx.doi.org/10.1590/2177-9465-ean-2019-0141

Baixinho, C.L., & Presado, M.H., Ribeiro, J. (2019). Qualitative research and the transformation of public health. Ciência & Saúde Coletiva; 24 (5)1583-1583. https://doi.org/10.1590/1413-81232018245.05962019

Cardoso, M., Baixinho, C.L., Ferreira, Ó., Nascimento, P., Pedrosa, R., & Gonçalves, P. (2020). Autopercepção dos estudantes sobre a participação em atividades extracurriculares de transferência de conhecimento: o exemplo da Transição Segura. New Trends on Qualitative Research. 2(2020):588-601. https://doi.org/10.36367/ntqr.2.2020.588-601

Cardoso, M., Baixinho, C.L., Ferreira, Ó., Nascimento, P., Pedrosa, R., & Gonçalves, P. (2021). Aprender prática baseada na evidência pelo envolvimento em atividades de investigação – autopercepção dos estudantes. Cogitare enfermagem. 26:e79806. http://dx.doi.org/10.5380/ce.v26i0.79806

Ditzel, L.M. (2017). Sense of Community among Nurses: Results of a Study. International Journal of Studies in Nursing; 2(2). https://doi.org/10.20849/ijsn.v2i2.191

Ertug, N., & Önal, H. (2014). Undergraduate Nursing Students' Research Activities and Utilization: A Turkish Sample. Aquichan, 14(2):251-260. https://doi.org/10.5294/aqui.2014.14.2.11

Ferreira, E.M., Lourenço, O.M., Costa, P.V., et al. (2019). Active Life: a project for a safe hospital-community transition after arthroplasty. Revista Brasileira de Enfermagem, 72(1):147-153. doi: https://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2018-0615

Hurlbut, J., & Elkins, M. (2018). Redesigning an Undergraduate Nursing Research Course Using Innovative Teaching Strategies. SM J Nurs; 4(1):1017. Available from: https://smjournals.com/nursing/fulltext/smjn-v4-1017.pdf

Keib, C.N., Cailor, S.M., Kiersma, M.E., & Chen, A.M.H., 2017. Changes in nursing students’perceptions of research and evidence-based practice after completing a research course. Nurse Education Today. 54:37-43. https://doi.org/10.1016/j.nedt.2017.04.007.

Kitson, A., Brook, A., Harvey, G., Jordan, Z., Marshall, R., O’Shea, R., & Wilson, D. (2018). Using complexity and network concepts to inform healthcare knowledge translation. International Journal of Health Policy and Management, 7(3):231-243. https://doi.org/10.15171/IJHPM.2017.79

Krueger, R.A. & Casey, M.A. (2014). Focus Groups: A Practical Guide for Applied Research (5th ed.). New Delhi: Sage.

Loura, D., Bernardes, R., Baixinho, C.L., Rafael, H., Félix, I., & Guerreiro, M. (2020). Aprender em projetos de investigação durante a licenciatura em enfermagem: revisão integrativa da literatura. New Trends on Qualitative Research. 3(2020):293-304. https://doi.org/10.36367/ntqr.3.2020.293-304

Melnyk, B., Gallagher-Ford, L., Long, L., & Fineout-Overholt, E. (2014). The establishment of evidence-based practice competencies for practicing registered nurses and advanced practice nurses in real-world clinical settings: proficiencies to improve healthcare quality, reliability, patient outcomes, and costs. Worldviews on Evidence-Based Nursing, 11(1):5-15. http://dx.doi.org/10.1111/wvn.12021

Mena-Tudela, D., González-Chordá, V.M., Cervera-Gasch, A., Maciá-Soler, M.L., & Orts-Cortés, M. I. (2018). Effectiveness of an Evidence-Based Practice educational intervention with second-year nursing students. Rev Latino-Am Enfermagem, 26:e3026. https://dx.doi.org/10.1590/1518-8345.2502.3026

Oliver, K., Innvar, S., Lorenc, T., Woodman, J., & Thomas, J. (2014). A systematic review of barriers to and facilitators of the use of evidence by policymakers. BMC Health Services Research, 14, 2. http://dx.doi.org/10.1186/1472-6963-14-2

Sedgwick, M.G., & Yonge, O. (2008). 'We're it', 'we're a team', 'we're family' means a sense of belonging. Rural Remote Health; 8(3):1021. Epub 2008 Sep 4. PMID: 18771338.

Silva, I.S., Veloso, A.L., & Keating, J.B. (2014). Focus group: Considerações teóricas e metodológicas. RLE; 26(26):175-90. Available from: https://revistas.ulusofona.pt/index.php/rleducacao/article/view/4703

Watson, S. I., Sahota, H., Taylor, C. A., Chen, Y. F., & Lilford, R. J. (2018). Cost-effectiveness of health care service delivery interventions in low and middle income countries: a systematic review. Global health research and policy, 3, 17 https://doi.org/10.1186/s41256-018-0073-z

Downloads

Publicado

2021-07-08

Como Citar

Óscar Ramos Ferreira, Cristina Lavareda Baixinho, Marcelo Medeiros, & Ellen Synthia Fernandes de Oliveira. (2021). Aprender a usar evidência no curso de licenciatura em enfermagem: Resultados de um Focus Group. New Trends in Qualitative Research, 8, 35–43. https://doi.org/10.36367/ntqr.8.2021.35-43